A CULTURA COME A ESTRATÉGIA NO CAFÉ DA MANHÃ

clevercorp_solucoes_em_ead_a_cultura_come_a_estrategia_01-01-01

Há alguns anos fui contemplado com um programa de capacitação e consultoria para implementar a certificação ISO 9001 no meu negócio. Com duração de dez meses, o pacote incluía mensalmente 8 horas de consultoria na empresa e 8 horas de treinamento presencial. Os consultores eram de primeira linha e a companhia de outras empresas no mesmo programa aumentou ainda mais o estímulo em participar.

Sem dúvida foi uma grande oportunidade onde pude aprofundar os meus conhecimentos sobre a importância da Qualidade (com “Q” maiúsculo), métodos de gestão, gerenciamento de projetos e visão sistêmica do negócio.

O mix consultoria, treinamento e prática foi extremamente poderoso. Em pouco tempo virei a mesa e mobilizei o meu pequeno e heróico time para que, no final do ano, déssemos entrada no pedido da certificação.

Trabalhamos muito, mapeamos e desenhamos processos, organizamos o nosso jeito bagunçado de trabalhar, imprimimos resmas de papel que eram solenemente fixadas nas paredes da sala de reunião que, aos poucos, foi sendo toda embrulhada por dentro. Do lado da entrada dos banheiros estava emoldurada a nossa Política de Qualidade e no nosso site divulgávamos com muito orgulho o andamento do processo de certificação.

Porém, passado o entusiasmo inicial, aos poucos fomos percebendo como aquilo não tinha a ver com o nosso jeito de trabalhar. Nos entendíamos como uma empresa jovem, dinâmica, informal e com relações humanas bem próximas interna e externamente. A criatividade era o nosso diferencial, a cada novo projeto inovávamos de alguma forma.

Essa consciência foi amadurecendo até que um dia nos demos conta que, apesar de todo potencial que aquela certificação poderia oferecer, implementar a norma ISO 9001 não tinha o menor sentido naquele estágio de maturidade que nos encontrávamos. Então, parafraseando Peter Drucker, numa bela manhã comemos a estratégia no café.

Enquanto digeríamos o repasto, nos conscientizamos de que éramos uma empresa bem mais próximos de um ateliê, de um estúdio, de um bistrô ou uma butique. Por isso, a norma ISO 9001, com todos os seus benefícios, não nos servia naquele momento.

Essa percepção sobre a cultura a qual havíamos construído e pertencíamos não foi algo fácil de engolir. Assim como qualquer processo de auto aprendizado, ela nos obrigou a deixar de lado algumas convicções e correr atrás da construção de outras. Foi um processo longo que, mesmo doloroso, paradoxalmente nos ajudou muito a melhorar a Qualidade dos nossos serviços.

E na sua empresa, o que vai ter de café da manhã?

METODOLOGIAS DE PARTICIPAÇÃO E CONVERSAÇÃO

2016_05_24_P

Clique na imagem para visualizar o infográfico completo.

Este infográfico é resultado da facilitação gráfica realizada no dia 24/05/2016 em um encontro promovido pela SGBC em São Paulo – SP sobre o tema Metodologias de Participação e Conversação.

Clique na imagem ao lado para visualizar o infográfico completo ou abaixo no formato apresentação.

VOLTAR PARA TODAS AS PUBLICAÇÕES

A DINÂMICA DA INOVAÇÃO

Web

Clique na imagem para visualizar o infográfico completo.

Este infográfico é resultado da facilitação gráfica realizada no dia 27/04/2016 em um encontro promovido pela SGBC em São Paulo – SP.

Clique na imagem ao lado para visualizar o infográfico completo ou assista abaixo o vídeo do evento.

VOLTAR PARA TODAS AS PUBLICAÇÕES